SPFW – Uma Experiência

A SPFW acabou na última segunda-feira, mas uma gripe “sem fim” e mil exames mais tarde, só agora consegui terminar e colocar aqui para vocês algo que escrevi entre um desfile e outro, na tranqüila sala de imprensa do evento…

Favela Chic por Nova Schin
Favela Chic por Nova Schin

A São Paulo Fashion Week é uma experiência interessante – antes de começar a cobrir seus eventos, eu só via o lado glamouroso  da coisa. Hoje, eu sei que ele até existe, mas não quando ainda não se é alguém no meio da moda.  Este ano, a semana começou numa linda e fria quarta-feira e um resfriado interminável, somado à falta de convites para a maior parte dos desfiles me desanimaram um bocado. (Poxa, assessorias, apesar de ainda não sermos alguém, nosso site é super bacana! Na próxima edição, não se esqueçam de nós, vai?!)

Instalação das Havaianas
Instalação das Havaianas

O primeiro dia já iria ser um dos mais tumultuados, afinal Gisele Bündchen e Jesus Luz num mesmo desfile atraíram toda imprensa do país. Achei melhor não dar as caras na Bienal. Só que, se por um lado o tumulto é ruim e deixa a gente meio atordoada, com ele vem uma quantidade enorme de mocinhos bonitos. (Desculpe pessoal, mas aqui em São Paulo a gente não esbarra com os galãs globais a torto e à direita como aí no Rio!) Confesso que fiquei um tanto arrependida depois que vi fotos de Reinaldo Gianecchini e Rodrigo Hilbert… Sem falar que sou mega fã de Gisele. Já Jesus Luz, dispenso. (Calma! Não é arrogância. É que depois que Madonna teve um surto de loucura e se separou do maridão legal para curtir la vida loca, eu que sempre fui fã, peguei implicância com tudo ligado a ela. Jesus que me desculpe, mas entrou na dança).

Vestidos de Bethy Lagardèrespfw-025

Com o resfriado um pouco mais sob controle, apareci apenas no terceiro dia de evento e, foi só olhar para a decoração que meu desânimo diminuiu. Cheguei e fui direto para a sala de imprensa. (Certo, isso vale um outro adendo: lá dentro, nós jornalistas temos direito a lanchinhos – da maravilhosa Benjamin Abraão -, cafezinhos Nespresso e bebidinhas Nova Schin. Ah! E energético Burn, entregues por lindos mocinhos e mocinhas. Atenção: tome com moderação, porque depois da quarta latinha eu já falava sem parar e dormir, mais tarde em casa, foi praticamente impossível!)

spfw-011spfw-040

Ok, sou suspeita para falar sobre esta edição porque o tema – Passion-Paixão – traz lembranças daquele país que acabei adotando como um pouco meu também. (Morei lá por quase três anos) Ah, la France… A decoração estava linda, com direito a atmosfera de boudoir do lounge da Natura, ao bar do Favela Chic na Nova Schin, ao corner Colette na loja Pop-Up, ao sempre super concorrido lounge da Melissa… Tudo um arraso! Isso sem falar na coleção particular dos vestidos de Bethy Lagardère, que estão expostos no primeiro andar. É aí que o glamour volta e toma conta de tudo, me fazendo sonhar novamente. Também preciso contar que fico super emocionada toda vez que vejo Glória Kalil e Costanza Pascolato de perto. Apesar de nem se darem conta da minha existência, essas mulheres representam meu ideal de estilo e know-how de moda. Aí, tenho certeza de que, apesar dos “perrengues”, o mundo da moda vale à pena e é nele que eu quero estar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.