Cases & Estratégias

Fazendo Compras com o Whatsapp

Você usa o Whatsapp para falar com amigos e família, participa de inúmeros grupos, compartilha fotos, vídeos, links, piadas, memes… Então, que tal fazer compras usando o aplicativo? No mundo todo, já somos mais de 1 bilhão de usuários e com a tendência de acessarmos cada vez mais a internet pelo celular, não é difícil prever que o serviço de mensagens vai evoluir logo logo para um híbrido de social media e e-commerce.

O WeChat na China já faz o maior sucesso misturando tudo isso e, recentemente, o anúncio que o Facebook (dono do Whatsapp), ia lançar uma plataforma de negócios para o Messenger, com robôs funcionando como uma espécie de consultores de vendas, só reforça a tendência.

Para pequenos negócios, a venda por Whatsapp já é uma realidade (tenho amigas no Brasil que lançaram marcas há pouco tempo e usam o aplicativo como “loja” online), tanto que com a sua proibição na última semana choveram reclamações de prejuízos financeiros e a solução temporária foi migrar para um tal de Telegram! A Vogue inglesa saiu na frente e lançou em fevereiro sua presença por lá. Assim que você adiciona o número, começa a receber notificações (não mais do que 2 por dia) com os highlights do site, incluindo imagens e links para acessar as notícias, algo que o Instagram, por exemplo, não tem, e que conta pontos extras pois já dá para medir o número de acessos. (Obs: me inscrevi, mas há umas 2 semanas não recebo nada, então não sei se foi um teste que não deu certo ou se estão otimizando o serviço.)

Pensando a curto prazo, além de ser uma ferramenta barata e prática para startups, o canal também pode estreitar o relacionamento entre cliente e marca com a possibilidade de um atendimento personalizado. Imagine enviar uma mensagem para sua marca preferida, descrevendo o que está buscando ou o seu tipo físico e receber uma recomendação acompanhada de fotos, preços e links diretos para a compra? Ou ter acesso a promoções e previews exclusivos? Evidentemente, vários acertos precisam ser feitos para profissionalizar o serviço, o que pode exigir a formação de equipes totalmente dedicadas a ele, mas tudo indica que um novo tipo de mobile commerce está surgindo e vai ser sucesso imediato!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.