Arquétipos

Diesel: Jeans e Diversão

 
Aqui no Brasil, quando se fala em premium jeans a primeira marca queve m à cabeça é a Diesel. A grife italiana virou sinônimo de denim de luxo e bateu recordes de vendas desde que desembarcou no país, em 2001. No ano passado, fechou momentaneamente as portas para reorganizar as operações, que ficou a cargo do grupo Aste, com supervisão direta da matriz. Agora, junto com os famosos jeans, a gente pode encontrar nas lojas brasileiras outras linhas da grife, como a Black Gold e 55DSL, além das peças femininas, masculinas, infantis, acessórios, perfumes… enfim todo o universo que transformou a marca numa potência, desde que Renzo Rosso e Adriano Goldschmied a fundaram em 1978.

Para se diferenciar no mercado, Renzo, que a esta altura já comandava a empresa sozinho, focou em dar liberdade para sua equipe de estilo. A única ordem era ignorar as pesquisas de tendências e investir em métodos de trabalho inconvencionais, dinâmicos e ousados, o que fez as calças receberem modelagens e lavagens inéditas.

A partir dos anos 90, a Diesel ganhou o mundo, principalmente quando inaugurou sua primeira loja em Nova York, em 1996, e começou a lançar as campanhas que definiriam sua identidade. A primeira delas veio com o slogan “For Successful Living”, que ironizava anúncios da década de 50. No inicio do século XXI, com a concorrência pesada de outras grifes de jeans premium, a empresa mais uma vez montou um plano estratégico de diferenciação através das campanhas de lifestyle e parcerias com outras marcas (jeans para Karl Lagerfeld, relógios com a Fossil, móveis com a Moroso e a Foscarini, capacete com a AGV), além de um hotel (o Pelican, em Miami) e patrocínio de projetos culturais voltados para jovens talentos.

Porém, foi o impacto de anúncios como os que mostravam dois marinheiros se beijando, o Global Warming Ready (com as possíveis mudanças causadas pelo aquecimento global) e o Be Stupid que tornaram o posicionamento da Diesel memorável. Traduzindo para a identidade arquetípica, ela é o Bobo da Corte, ou seja, quer que seu consumidor se divirta, acima de tudo! O arquétipo nos faz ver tudo com leveza e é um convite para quebrar as regras em prol de ideias inovadoras e fora dos padrões. Assim, para a Diesel, as amarras sociais não existem e cada pessoa deve sentir-se única para ser aceita e admirada pelos outros. Resumindo, ser estúpido pode te levar a grande sucesso na vida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.