Negócios

Como Criar uma Marca? Passo 1: O Início de Tudo

A partir desta semana, vou publicar uma série de posts mostrando o passo a passo para começar o próprio negócio no mercado de moda. Do formato da empresa às estratégias de marketing, passando pelo plano de negócios até os canais de vendas, tudo que você precisa saber antes da primeira encomenda de materiais vai estar aqui!

Você decidiu abrir sua marca. Pode ser um sonho de infância, uma ideia que surgiu aos poucos ou uma daquelas oportunidades para dar um novo rumo à carreira. O importante é estar muito seguro desta decisão pois estamos falando de um dos mercados mais competitivos e complexos que existem. Nunca esqueço de uma entrevista do Tom Ford em que ele falou que até a indústria de Hollywood é mais simples de lidar do que a da moda! E ele é um dos estilistas mais admirados do planeta!!!

 O glamour da moda engana. E muito. Mas a esta altura, você já deve saber e apesar disso não se intimidou. Ótimo. Então, vamos às dicas práticas:

O básico: ter experiência no mercado antes de abrir um negócio. Primeiro porque faz a gente entender como as coisas funcionam na realidade (por exemplo, na faculdade você perdeu horas e horas aprimorando o traço do seu croqui em Desenho de Moda I, II, V… mas na verdade, o que você menos faz como estilista é desenhar artisticamente pois o desenho técnico é o que importa para as modelistas e costureiras confeccionarem a peça) e, em segundo lugar, porque você vai ter uma lista de contatos preciosa, que provavelmente vai ser muito usada.

– O negócio: Associe-se a alguém com habilidades complementares às suas: você é muito criativa, tem ideias o tempo inteiro e ama ficar imersa nos tecidos e aviamentos? Porém, ter um negócio significa lidar com planilhas financeiras, prazos, pagamentos, contadores, negociar com clientes… Por isso é importante ter um sócio que se dedique exclusivamente à parte administrativa. Se sociedade não está nos planos, contrate um gerente administrativo para cuidar desta parte, ou pelo menos um consultor na área. Mesmo que você se proponha a acumular funções, não caia na armadilha de tentar dar conta de tudo!

O capital: você precisa de dinheiro não só para iniciar o negócio mas também para mantê-lo por algum tempo, então faça esse cálculo com muito cuidado. Levante o valor mínimo necessário para as despesas fixas, para a compra de materiais, para o salário dos funcionários e dos sócios por pelo menos 6 meses. Foque nesta quantia e considere adiar o lançamento caso não tenha isso em mãos ainda.

– O diferencial: por que você quer lançar uma marca e o que ela vai oferecer de diferente? Não é fácil responder a essas perguntas, então pense bastante nas razões que te levaram a abrir o próprio negócio e na carência de alguns nichos do mercado. Procure sempre oportunidades para se diferenciar e fuja com todas as forças de ser “mais do mesmo”!

Na semana que vem vamos falar sobre produção e formatos de negócios (marca própria, varejo, atacado, e-commerce…).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.