Negócios

Como Criar uma Marca? Passo 3: Plano de Negócios

Muita gente tem arrepios ao ouvir falar de Plano de Negócios por achar que fazer um é uma das coisas mais complicadas desta vida. Não é não! Além de funcionar como um direcionamento para a empresa, ele é fundamental caso você precise buscar um empréstimo bancário ou vá atrás de investidores. Se este ainda não é o seu objetivo, foque em registrar nele a descrição do seu negócio, missão, visão, valores e a lista do que é preciso para começar (do custo do aluguel da sala ao maquinário e salários de empregados, incluindo a sua retirada mensal).

Um típico plano de negócios tem:

  • Sumário executivo: são as informações-chave sobre a marca, os produtos, o mercado e como você planeja tornar o negócio lucrativo (às vezes ele também traz o valor do investimento que se está buscando)
  • Descrição do produto ou do serviço: o que é a marca, porque ela foi criada (pode incluir missão, visão, valores), quais são seus produtos/serviços e a quais oportunidades estão se dirigindo.
  • Quadro de gerência: quem vai estar no comando com você? Talvez no início, para reduzir custos, terceirizar funções complementares a sua seja necessário (por exemplo, um consultor financeiro se você não consegue cuidar da administração), mesmo assim, liste todo mundo aqui para justificar custos posteriormente.
  • Mercado e competidores: como está o mercado atual no seu segmento (vale fazer uma pesquisa ampla e se basear em estatísticas) e quem é sua concorrência (se você acha que não tem, repense todo o negócio!). Vá fundo e analise o que estão fazendo certo e errado e assim aumente sua vantagem competitiva.
  • Marketing e vendas: qual é o seu plano de marketing e canais de venda? Como você pretende usar diferentes mídias e aonde o cliente vai pode comprar seus produtos? Usar os 7P’s do Marketing Mix pode ser bem útil aqui.
  • Formato e organização do negócio: como o negócio está estruturado, quais são as fontes de renda e como as atividades são divididas? Além disso, quais são os recursos (físicos e intelectuais) que você precisa? É importante ter uma visão clara, mesmo que você esteja sozinho em um estúdio na maior parte do tempo, pois isso mostra sua perspectiva e objetivos.
  • Oportunidades e riscos: ambos são críticos para o sucesso do negócio. Identificar uma oportunidade é um grande passo para diferenciar a marca enquanto saber dos riscos vai te preparar para lidar melhor com eles.
  • Planejamento financeiro: essa é a parte principal, com todas as projeções de fluxo de caixa, previsão de vendas, gastos fixos e variáveis etc reunidas. Não tenha medo de buscar ajuda profissional já que este é capítulo que requer mais atenção em um PN.
  • Apêndices: se você tiver pesquisas para reforçar as oportunidades no mercado ou qualquer outro material para demonstrar o potencial da marca, anexe aqui.

Faça tudo com calma e lembre-se como é importante ter uma visão muito clara sobre as metas traçadas no plano de negócios e nunca perdê-las de vista!

Obs 1: o cursos do Empretec oferecidos pelo Sebrae são uma ótima oportunidade para  quem deseja ser empreendedor.  Vale a pena dar uma olhada!

Obs 2: paralelamente ao plano, você pode criar um moodboard com imagens de referência que traduzam as suas aspirações. Tudo que achar que compõe o universo da marca pode ser usado e transformado em um painel ou mesmo um board do Pinterest, que vai ser fonte constante de inspirações!

Obs 3: se a marca já tiver o nome e um logo, que tal aproveitar para iniciar o processo de registro no INPI? Dá para fazer tudo online pelo site da instituição e o processo é muito mais simples do que parece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.