Desfiles

O Top 5 da London Fashion Week – Outono/Inverno 2014-15

Burberry Prorsum: a marca do trench coat também pode ser uma marca boho? Se depender do agora CEO Christopher Bailey sim. O desfile inspirado nos artistas de Bloomsbury trouxe pinceladas de flores dos casacos às bolsas, além de ponchos que gritavam “é tendência” por todos os cantos!

mary-katrantzou

Mary Katrantzou: ela ficou conhecida como a rainha das estampas digitais mas não significa que não existam outras possibilidades em seu trabalho. Foi exatamente isso que a estilista quis explorar nesta coleção com toques medievais, muitas assimetrias e um mix preciso de materiais e símbolos históricos.

christopher-kane

Christopher Kane: nada como uma boa injeção de capital para revelar ainda mais o talento de um estilista. Agora sob a guarda do grupo Kering, Kane pode experimentar sem medo. E sua imaginação repercutiu em looks que vão desde o nylon esportivo até camadas e camadas de organza que formavam verdadeiras esculturas.

peter-pilotto

Peter Pilotto: estampas digitais, grafismos, cores vivas, texturas… A dupla Peter Pilotto e Christopher De Vos mostrou que sabe fazer um desfile divertido e cheio de experimentalismos, equilibrando os lados conceitual e comercial.

simone-rocha

Simone Rocha: as cores (vermelho vivo) e materiais (veludo e peles) são historicamente da realeza, mas o que vimos foi uma coleção digna de princesas modernas: entre babados, transparências e saias evasê, as peças não poderiam ser mais contemporâneas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.