LFW – Dia 05

Post
Vivienne Westwood
Jens Laugesen
Erdem

Luella

Por Mirela Lacerda

Ontem, o dia já começou bem com Luella Bartley, sempre uma das minhas preferidas. Luella também anda vendo muitos filmes de terror (todos os estilistas estão assistindo a esses filmes ultimamente, o que está acontecendo?) e colocou as modelos com chapéus de bruxas. Claro, que o seu tema tem sempre um foco debochado e feminino, e as feiticeiras também eram um pouco camponesas com suas blusas de mangas fofas, cintura marcada, mini saia, além de tomara-que-caia, jodhpurs, meias coloridas, casacos e peças em padronagem espinha-de-peixe e poás.

Outro ótimo desfile foi o de Erdem, puro luxo com materiais sofisticados (renda, seda) e belas estampas florais alternadas com looks em azul marinho. Os vestidos vieram de várias formas, com cintura marcada, soltos, decote tomara-que-caia. Para fechar, trench-coats de renda e tradicionais (ele faz parceria com a Mackintosh, tradicional marca inglesa de casacos). Arrasou!

Jens Laugesen é mais um que aposta na volta do “dress for sucess”. Muita alfaiataria e muito ombro destacado (sim, ombreiras!), vários tipos de blazers e jaquetas, calças retas e vestidos mais femininos. Tudo em preto, azul royal e azul bebê.

O grande destaque foi a volta de Vivienne Westwood, que desfilou sua segunda marca, a Red Label. A coleção era a essência de Vivi: começou com protesto, teve referências ao punk, muitas saias kilt, padronagens clássicas, tricôs e botas até os joelhos. Mais Londres, impossível!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.