Semana de Moda de Milão – Dia 04

Post

Por Mirela Lacerda

Além da Prada, os destaques de ontem foram Blumarine, Bottega Veneta e Salvatore Ferragamo. A Blumarine, de Anna Molinari, é sempre jovem, feminina e colorida. As italianas adoram e o resto das jovens endinheiradas do mundo também. Nesta coleção, o vestido-camisola foi a peça-chave, aparecendo em várias cores e com detalhes de bordados e brilhos. Para acompanhar o modelito no frio, cardigãs de pele (bonitos, por sinal). As mais atiradinhas vão adorar as estampas de leopardo que apareceram em profusão nos vestidos e casacos. O desfile também teve um clima anos 70 com calças boca-de-sino e coletes mas fechou com os tradicionais vestidos longos de chiffon ou jérsei.

Blumarine
A década de 70 também apareceu na Salvatore Ferragamo, agora com Cristina Ortiz na direção criativa. Os looks estavam sensuais demais para o mood da estação e para o perfil da marca. O que funcionou melhor foram os trenches de couro e as pantalonas. Os detalhes de correntes nas alças das blusas e vestidos até eram interessantes, mas deixaram as peças a um passo da vulgaridade.
Salvatore Ferragamo

Já a Bottega Veneta, assim como a Prada, deu uma lição de simplicidade chique. Tomas Maier é um craque da alfaiataria e suas técnicas são nítidas nos vestidos retos de lã ou jérsei (esse com drapeados), nos casacos com aplicações e nos tailleurs impecáveis. Os looks monocromáticos, incluindo meias e sapatos, funcionaram muito bem – as cores eram cinza, verde, azul, telha e roxo. Os longos finais eram absolutamente perfeitos, ainda que super simples! Adorei.

Bottega Veneta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.