Susan Boyle, YouTube e a Indústria da Moda

Post

halston-video

Um dos assuntos mais comentados da semana passada foi o vídeo de uma escocesa de 47 anos que surpreendeu os jurados e a platéia do “Britains Got Talent” e foi visto por mais de 45 milhões de pessoas no YouTube. Mas o que esse viral tem a ver com a moda? Muita coisa, segundo o The Business of Fashion. O alcance de um viral como o de Susan Boyle é um grande exemplo da divulgação que uma marca pode conseguir com a internet. Além de ser uma das formas mais eficazes de conquistar a atenção de novos consumidores, a espontaneidade, a emoção e a sinceridade (elementos presentes no vídeo de Boyle, que confesso só ter assistido antes de escrever esta nota. Agora entendo as razões da comoção) geradas por esse tipo de ação são ingredientes primordiais para garantir boas vendas no atual momento

Em nossas recentes palestras, falo sobre a importância crescente da Internet para a indústria da moda que, ao contrário do seu ritmo tradicional, parece engatinhar quando o assunto é o mundo virtual. As marcas de luxo demoraram séculos para criarem seus sites, resistiram ao e-commerce e ainda estão descobrindo as possibilidades geradas por redes de relacionamento, Twitter e pelos vídeos de coleções online (como fizeram Viktor & Rolf, Gareth Pugh e Halston). Por isso, aí vai o recado: se você tem uma marca e pretende expandi-la, aposte sem medo na Internet! Use sua criatividade e inove já!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.