Semana de Moda de Paris – Dia 06

Post

Por Mirela Lacerda

Admiro muito a Alessandra Facchinetti. Não pelo talento como estilista mas pela coragem de assumir duas marcas cujos designers fizeram história. Primeiro foi a Gucci, sob o fantasma eterno de Tom Ford. Agora, a Valentino, simplesmente o “último dos grandes” nomes do século XX. Imagino a ansiedade que ela não sentiu ontem antes do desfile começar. Pressão, muita pressão, Alessandra!!! Mas ela se saiu bem e conseguiu trabalhar os clássicos de Valentino dando uma cara mais jovem à grife (foi para isso também que ela foi contratada, não?). O tailleur reestruturado foi um dos pontos altos. Estavam lá também os laços, os babados, as rendas e tules, o cuidado com os pequenos detalhes, como nos botões e até mesmo os longos vermelhos. O usado por Angela Lindvall não deveu nada ao mestre Val. Talvez depois da experiência frustrada com a Gucci, a estilista esteja mais escaldada e pronta para seguir fazendo história na moda.

Valentino

Stella McCartney deve estar pensando muito na realeza, ou melhor ainda, na herança de sua família. Afinal, sua coleção estava recheada de estampas de brasões e formas que lembram tapeçarias medievais. Muito nobre. Mas todo mundo sabe que sua preocupação principal é a ecologia, por isso, ela colocou boas opções de fake fur e couro sintético na passarela, para quem não abre mão do look mas se preocupa com o bem-estar dos animais. Acho que Stella está em sua melhor forma quando une o esportivo e o feminino nos casacões, nas túnicas e nos vestidos: micro, tomara-que-caia, balonê e rendados, que são unanimidade para qualquer mulher!

Stella McCartney
Stefano Pilati se superou dessa vez. Eu podia ficar horas olhando para cada look. A coleção da Yves Saint Laurent tinha um clima meio anos 80, meio futurista e o foco era todo sobre o corte das roupas. As modelos usavam perucas pretas em forma de cuia, tapando os olhos. Boa parte das peças era em tweed cinza. As cores, aliás, eram sóbrias, com muito preto e alguns tons de azul. Os grandes destaques foram os boleros de cauda, os vestidos geométricos, as calças curtas e a cintura marcada. Já dá para prever que esses looks vão ter uma influência planetária, ainda que as versões que chegarão às lojas estejam anos-luz da modelagem impecável de Pilati.

YSL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.